terça-feira, 14 de junho de 2016

Miguel Botelho, do curso Técnico de Restauração Restaurante/Bar, na Escola de Formação Turística e Hoteleira dos Açores, foi o brilhante vencedor do concurso Jovem Talento da Gastronomia, Sul /Ilhas, Barmen Schweppes.

Miguel Botelho, de 22 anos, frequenta o curso Técnico de Restauração Restaurante/Bar, na Escola de Formação Turística e Hoteleira dos Açores, foi o brilhante vencedor do concurso Jovem Talento da Gastronomia, Sul /Ilhas, Barmen Schweppes, que se realizou a 7 de Junho, na Escola de Hotelaria de Portalegre, obtendo assim o passaporte para Final Nacional, a ter lugar no próximo mês de Outubro.


O Concurso Nacional Jovem Talento, é uma organização das Edições do Gosto / Inter, superiormente dirigida por Paulo Amado, uma iniciativa de louvar pois permite aos jovens talentos darem largas à sua imaginação, técnica e profissionalismo, assim como promover a partilha de saberes, bem como a sua valorização pessoal e profissional.


Actualmente a terminar o 11º ano / 2º ano do curso apaixonou-se pela área da gastronomia depois de ter passado por outras experiências sem sucesso em áreas bastante diferentes.
Eu e o Cocktails & Mistura tivemos a oportunidade de assistir à vontade, à dedicação e estudo por parte de Miguel Botelho aquando da passagem pela Escola de Formação Turística e Hoteleira dos Açores, numa acção de formação sobre releituras de cocktails, novas técnicas e mixologia, ministrada por mim.


Miguel Botelho o Cocktails & Mistura Fina agradece a patilha com os seguidores deste Blogue de momentos da tua vida pessoal, escolar e profissional. Aproveita a oportunidade para te dar os parabéns pela excelente participação no concurso Jovem Talento da Gastronomia, Sul /Ilhas, Barmen Schweppes e deseja que a tua participação na Final Nacional seja coroada de êxito.


Breve entrevista…

Miguel Botelho quando começou o gosto pela restauração?

Para dizer a verdade nunca me imaginei atrás de um bar ou a servir às mesas, não desgosto, aliás tem muitas coisas de que eu gosto como por exemplo conhecer pessoas de varias partes do mundo, a própria exigência que as vezes é nos pedida e que nos coloca muitas vezes em situações desconfortáveis, mas a restauração é por norma uma área muito agitada e stressante e eu sou do tipo de pessoa que prefere um estilo de vida mais calmo, prefiro fazer as coisas com calma, bem-feitas e com alma do que fazer as coisas depressa mal feitas e sem alma. Eu estou nessa área para ir o mais longe que eu conseguir e o objetivo é ganhar o máximo dinheiro que puder para poder ter uma vida financeira estável, seguir os meus sonhos e acima de tudo ajudar a minha família.

O Cocktails & Mistura Fina sabe que a área de restauração não a primeira escolha. Quais os cursos que frequentaste anteriormente?

Não tenho cursos no meu currículo, já frequentei o curso de informática e também de ação social, mas não terminei. Não terminei o de informática porque na altura tinha cerca de 14 anos e não estava muito virado para os estudos e não terminei o curso de Acção Social porque tomei a decisão de sair da escola para ir trabalhar.


Qual a formação a nível de bar?

A única formação que eu tenho é na escola, o chefe Pedro Jerónimo e o chefe João Couto são aqueles que me acompanham de mais perto e que obviamente me ajudam imenso, mas também tive formação com o senhor Francisco e com o senhor Luís Domingos que acredito que foram formações muito úteis.

Miguel Botelho qual opinião sobre a profissão de Barman/Barmaid/Bartender?

Não gosto de generalizar, obviamente que há bons barmans e maus barmans, há uns com jeito e outros que nem tanto, o que eu acho que está errado é que hoje em dia qualquer um se autoconsidera barman e qualquer um consegue fazer um cocktail, eu acho isso errado, na minha opinião para sermos considerados Barmen, temos de saber servir um cocktail como deve ser, com alma, ou então criar um cocktail com alma, com história, com personalidade...hoje em dia qualquer pessoa cria um cocktail da noite para o dia, podem ser muito saborosos, mas não tem a alma que falei acima. E isso pode prejudicar os verdadeiros barmen pois correm o risco de cair no banal.

 Como foi a experiência em participar no concurso Jovem Talento da Gastronomia?

Foi uma experiência que me causou um misto de emoções, por uma lado foi boa, porque desafiei-me a mim próprio e acabei por ganhar a etapa Sul/Ilhas, senti-me muito nervoso na altura da prova, pois não queria desiludir ninguém, queria orgulhar aqueles que me apoiam todos os dias e acima de tudo queria deixar uma excelente imagem dos açorianos, mas por outro lado, foi estranho porque “derrotei” os meus amigos, aqueles que me ajudaram, que me apoiaram que me motivam e por isso gostaria de agradecer-lhes, ao Rui Medeiros, ao Nuno Carvalho, e ao Dionísio Barreira, o nome do vencedor é o meu, mas a vitória é de todos nós!


Quais os cocktails, que apresentaste /serviste na tua prova “ Barmen Schweppes ”?
Apresentei uma variação do Boulevardier, decidi chamar-lhe Azorbardier e apresentei/servi o Mogango Azorean Dream da minha autoria.

Azorbardier by Miguel Botelho

Ingredientes:

3cl Campari
3cl Martini Rosso
3cl Boullet Bourbon Whiskey
1 meia-lua de ananás desidratado
1 rodela de laranja desidratada

O cocktail da minha autoria:

Mogango Azorean Dream by Miguel Botelho

Ingredientes:

5 cl de Infusão de vodka com chá verde gorreana
2 cl de xarope de açúcar de canela
2,5 cl de sumo de limão
3 cl de puré de abóbora assada
5 cl de agua tónica gengibre e cardamomo.

Servir numa taça toda bordada com uma mistura de canela em pó e açúcar confeiteiro.

Método de preparação

Colocar todos os ingredientes no Boston shaker excepto a água tónica de gengibre e cardamomo. Colocar gelo, e agitar o shaker e por fim fazer double strainer para a taça previamente bordada com açúcar e canela.

Acompanhar com sonho de abóbora (doçaria)


Miguel Botelho como correu a tua prova?

Foi a primeira vez que participei num concurso dessa dimensão, e acho que ter sido o vencedor não está nada mal, mas eu não me iludo, eu sei que a prova podia-me ter corrido melhor e sei que se quiser ganhar na final, vou ter de me superar, e eu sei que grande parte do sucesso em eventos desse tipo passa por controlar os nervos e saber dar a volta quando as coisas não funcionam como tínhamos planeado.



Como te preparaste para a tua apresentação / prova?

Fui alguns dias para o restaurante anfiteatro treinar, e antes da prova procurei ficar tranquilo, e apoiar os meus amigos concorrentes.

 Qual a sensação ao venceres a prova Jovem Talento Gastronomia Sul / Ilhas?
Pessoalmente eu não dou muito valor a essas coisas de vencedor, fui lá pela experiência, fui lá para apresentar o meu cocktail e acima de tudo fui lá para contribuir para que os Açores e os açorianos fiquem bem vistos. Não vou esconder que por vezes sentia-me como uma vedeta, e ate brinquei com a situação, mas eu sei que essas coisas são temporárias e que se não continuarmos a trabalhar corremos o risco de cair no esquecimento.


Que objectivos para a Final Nacional?

Meus objetivos passam novamente por elevar o nome dos Açores e dar uma alegria aqueles que me apoiam de coração, mas primeiramente, vou desfrutar da experiência, vou procurar divertir-me e se sair vencedor ótimo, se não sair ótimo também, desde que eu sinta que dei o meu melhor. Muitas vezes não é preciso ganhar prémios para sermos uns vencedores, Os outros concorrentes são com certeza muito fortes, mas em jeito de provocação para aquecer os ânimos para a final arrisco-me a dizer que eles ou começam a treinar já ou então minha alma açoriana não lhes vai dar hipóteses!


 O que pensas sobre a realização do Concurso Jovem Talento da Gastronomia?

Acho que é uma boa iniciativa, é uma experiência fantástica e pode ser uma montra para os jovens que participam nesse concurso.

Qual o "Cocktail" clássico preferido?

O meu cocktail clássico preferido é a Caipirinha.

Caipirinha

Ingredientes:

5 cl de Cachaça
½ Lima
2 Colheres de açúcar.

Método de preparação:
Colocar a lima e o açúcar num copo old fashioned, macerar. Encher o copo com gelo moído e cachaça
Decoração: 1 gomo de lima.


Qual a bebida preferida?

Agua, muitas pessoas desvalorizam, mas quando estão a morrer de sede o que querem é água. A Agua é uma excelente bebida, dá para fazer muitas coisas com ela, desde simples pedras de gelo ate aromatizações.


Qual o Barman ou profissional da restauração que mas admiras? Ou que serve como referência?

Eu não tenho nenhum preferido, procuro aprender um pouco com todos, ate ao momento, o chefe Pedro Jerónimo, o chefe João Couto, a menina Adilia Paços, o senhor Francisco Guerreiro e o senhor Luís Domingos são aqueles que servem como ponto de orientação, o que eu tenho são pessoas, histórias e acontecimentos que me inspiram fora do contexto da restauração e o que faço é trazer muitas vezes essa inspiração para o mundo da restauração e não só.


Com a tua missão cumprida a quem desejas agradece pela colaboração que recebeste?

Pela vitória na etapa sul/ilhas do JTG gostaria de deixar aqui o meu agradecimento à escola de formação turística e hoteleira, ao chefe Pedro Jerónimo, ao chefe João Couto, ao chefe Sandro Meireles, à menina Adília Paços, à organização da JTG pela iniciativa, aos meus amigos Nuno Carvalho, Rui Medeiros, Dionísio Barreira, à minha família, a todos aqueles que me apoiaram. Muito Obrigado!

O Concurso Jovem Talento da Gastronomia conforme já referi é uma organização da Inter / Edições do Gosto.


De salientar que os vencedores da Etapa Sul/Ilhas e obtiveram o passaporte para a final Nacional do Jovem Talento da Gastronomia foram:

Artes da Mesa Pedras - Diogo Duarte – Escola Profissional de Salvaterra de Magos
Barmen Schweppes - Miguel Botelho da Escola de Formação Turística e Hoteleira de Ponta Delgada
Cozinha Makro - Renato Sobreira – Suites Alba Resort & Spa, Carvoeiro
Cozinha com legumes Bonduelle - Rafael Portásio – Escola de Hotelaria e Turismo de Setúbal
Pastelaria INTER - Emília dos Reis – Hotel Bela Vista, Portimão.

No passado dia de 3 de Junho, realizou-se a Etapa Centro, do concurso Jovem Talento da Gastronomia na Escola de Hotelaria de Fátima cujos vencedores foram:


Artes da Mesa Água das Pedras - Patrícia Oliveira da Escola Secundária D. Duarte, Coimbra
Barmen Schweppes - Luís Oliveira da Profitecla
Cozinha Makro - João de Matos da Escola de Hotelaria e Turismo do Estoril
Cozinha com legumes Bonduelle - Daniel Santos da Escola de Hotelaria e Turismo de Lisboa
Tradição e Inovação com arroz Pato Real - Ana Fernandes da Escola de Hotelaria e Turismo de Lisboa
Pastelaria INTER - Maria Nóbrega da Escola de Hotelaria e Turismo de Lisboa.



Parabéns a todos os participantes!

Mais informações aqui:

sexta-feira, 3 de junho de 2016

Inês Soares, do Externato Senhora do Carmo, em Lousada, vence etapa do norte, Artes de Mesa / Água das Pedras, do Jovem Talento da Gastronomia, 2016.

Inês Soares, de 18 anos, está a terminar o curso na Variante de Restaurante e Bar, nível 4, no Externato Senhora do Carmo. Em 2012 fez um curso cef tipo 3 restauração e hotelaria, equivalente ao 9º ano, quando terminou decidiu prosseguir no curso profissional, actualmente em fase final e em vésperas de terminar o seu curso.


Uma apaixonada pela restauração e hotelaria, Inês Soares, estudante dedicada ao estudo, denota uma vontade enorme em se valorizar pessoal e profissionalmente, tem vindo a participar em vários concursos, onde tem patenteado elevado grau de conhecimento, técnica, na arte de bem servir as mais diversas iguarias, cocktails e bebidas.


Defensora dos produtos da terra e da sua região faz questão de os escolher, aquando da realização das suas provas e concursos.


O Cocktails & Mistura Fina tem acompanhado de perto o desempenho de Inês Soares, em especial no Concurso Jovem Talento da Gastronomia e agradece a sua disponibilidade para partilhar momentos da sua vida com os seguidores do Nosso/Vosso Blogue. Aproveito a oportunidade para desejar o maior sucesso, pessoal, académico e profissional, bem como uma participação na Final Nacional coroada de êxito.


Inês Soares, do Externato Senhora do Carmo, em Lousada, vence etapa do norte, Artes de Mesa / Água das Pedras, do Jovem Talento da Gastronomia, 2016 e obtém o passaporte para a Final Nacional.

Breve entrevista com Inês Soares…

Inês Soares quando começou o gosto pela área da restauração?

A minha paixão pela restauração começou no momento em que comecei a frequentar o Externato Senhora do Carmo, não é uma profissão fácil, é uma área em que só quem gosta consegue realmente mostrar a arte que é.


Qual opinião sobre a profissão de Barman/Barmaid/Bartender?

Hoje em dia, tudo está em constante evolução, no bar o Bartender explora o mundo das misturas de bar, dos cocktails... O que valoriza mais ainda a nossa vontade de expandir e investir na área.


Inês Soares como foi a experiência de participar nos Concursos de Cocktails. Quais? Classificações?

O primeiro ano em que participei num concurso foi no Jovem Talento da Gastronomia em 2014, Barmen Schweppes. Foi uma experiência maravilhosa, consegui uma boa classificação na regional que decorreu no Externato Senhora do Carmo o que fez com que passasse à final em Lisboa, arrecadando o 2º lugar nacional.


Sem dúvida que o Jovem Talento da Gastronomia me abriu várias portas, a auto-estima e a vontade de querer mais de mim, de ter uma meta e ter que chegar ao objetivo, custe o que custar.

Como tem sido a experiência em participar nos concursos Jovem Talento da Gastronomia? Quais? Classificações?

Tal como já referi, o primeiro concurso foi na categoria Barmen Schweppes em 2014, em 2015 participei em Arte de Mesa, 2º lugar na etapa Regional Norte e também na final na Escola de Hotelaria de Lisboa. Este ano voltei a participar em Artes de Mesa, conseguindo, finalmente, conquistar o 1º lugar na etapa Norte, no Externato Senhora do Carmo, a minha segunda casa.


Inês Soares quais as iguarias e bebidas, que apresentaste / serviste na tua prova “Artes de Mesa / Água das Pedras”?

Nesta última prova apresentei uma tábua de queijo, chèvre produzido na Maçussa, Azumbuja pelo Sr. Adolfo Henriques. O Chèvre é um queijo feito a partir de leite de cabra, neste caso da raça Saanen, com uma penugem de bolor provocado pelo "penincillium" que lhe foi injectado logo no início do processo, foi também pulverizado com pó de carvão de casca de Carvalho.
Apresentei este queijo em dois momentos, um chèvre com 3 semanas de cura, e esse mesmo queijo com 6 meses de cura. Acompanhei com bolachas de pó de carvão de casca de Carvalho, bolachas de tomate seco, uma compota de figos e microvegetais, cenouras baby cozinhadas em ponto de açúcar. Para harmonizar com o queijo, escolhi um vinho branco Dois Moinhos de 2014, também de Maçussa, produzido pelo mesmo produtor dos queijos, Sr. Adolfo Henriques.


Como correu a tua prova?

Foi uma prova interessante, em que tinha que defender os produtos, o meu serviço e olhar para os júris como meus clientes, fazendo com que saíssem satisfeitos da sua refeição.

Inês Soares como te preparaste para a tua apresentação / prova?

Para que tudo isto fosse possível tive apoio incondicional dos diretores do Externato Senhora do Carmo, Assunção Santos e Albino Santos, que estiveram comigo em todos os momentos e foram sem dúvida um grande apoio, agradecendo-lhes assim com este prémio. O meu formador Euclides Soares, treinou-me e ajudou-me no longo percurso até à prova, tive também do meu lado um grande Chefe de cozinha, Marco Gomes que me deu a sua opinião e me ajudou.


Qual a sensação que sentiste ao venceres a prova Jovem Talento Gastronomia na categoria, Artes de Mesa / Água das Pedras, etapa do Norte?

Foi um longo percurso, batalhei muito, dei tudo para conseguir finalmente chegar à vitória, por isso, é um sentimento enorme de missão cumprida!


Quais os teus objetivos para a Final Nacional?

Na Final Nacional, tenciono melhorar alguns aspetos que os júris me indicaram, e claro, dar o meu melhor para ser a melhor da minha categoria, Artes de Mesa.


Inês Soares o que pensas sobre a realização do Concurso Jovem Talento da Gastronomia?

Sem dúvida que este concurso encoraja muitos jovens, que tal como eu, têm uma paixão enorme por esta área, por isso temos que dar valor e agradecer à organização do Jovem Talento da Gastronomia por nos mostrarem que nós, jovens somos o futuro.


Qual o "Cocktail" clássico preferido?

O meu Cocktail preferido é o Mojito, é uma bebida refrescante e cheia de vida!

Mojito

Ingredientes:

4 cl Rum
1 cl Sumo de lima
7 Folhas de hortelã
1 Lima
Açúcar
Água com gás

Método de Preparação:

Colocar as folhas de hortelã, o açúcar e o sumo de limão natural e macerar os ingredientes cuidadosamente. Colocar o Rum, de seguida o gelo moído, água gaseificada e mexer suavemente, para não retirar o gás da água.

Decorar com um ramo de hortelã no próprio copo.


Inês Soares apresenta 1 "Cocktail" da tua autoria, apresentando a receita, método de preparação, decoração e como servir. Para partilhar com os seguidores do Cocktails & Mistura Fina?

Quando participei no concurso Jovem Talento da Gastronomia, tive apresentar um Cocktail da minha autoria ao qual dei o nome de "Lusitano".


"Lusitano" by Inês Soares

Ingredientes:

3 cl Pisang Anbom
3 cl Vodka
1 Clara de ovo
1 Água tónica Schweppes gengibre e cardamomo
1 Colher de doce de frutos vermelhos

Método de preparação:

Preparar num Shaker com gelo, com o Pisang Anbom, a vodka, a clara de ovo e bater bem.
Verter para um copo longo o preparado, adicional gelo picado, a tónica, colocar o apontamento de frutos vermelhos e colocar a carambola como decoração com uma cereja.


Qual a bebida preferida?

Não tenho uma bebida preferida, gosto de tudo em geral, na minha opinião temos que gostar de tudo um pouco para poder ajudar o cliente, dando a nossa opinião.


Inês Soares qual o Barman que mais admira? Ou que serve como referência?

Eu classifico-o como Barman, como chefe de sala, como formador e como amigo... O nome dele é António Teixeira e é também meu formador no Externato, é um grande Senhor, um grande profissional e admiro-o muito. Arrecadou vários prémios e é sem dúvida um grande exemplo para mim.

A verdade é que não seria o que sou hoje, se não fossem todas estas pessoas que me ajudaram, me ensinaram e apoiaram durante este percurso que ainda só agora começou.


De salientar que foram 26 concorrentes previamente apurados que prestaram provas numa das 6 categorias a concurso: Artes da Mesa Água das Pedras, Barmen Schweppes, Cozinha Makro, Cozinha com legumes Bonduelle, Tradição e Inovação com arroz Pato Real e Pastelaria INTER, os quais deram asas à sua imaginação nas mais diversas áreas, sendo que os vencedores da Etapa Regional Norte JTG'16 e obtiveram o passaporte para a Final Nacional foram:


Artes da Mesa Água das Pedras - Inês Soares do Externato Senhora do Carmo, Lousada.

Barmen Schweppes - Joana Almeida da Escola Secundária D. Duarte, Coimbra
Cozinha Makro - Carolina Mendes da CEARTE, Coimbra.

Cozinha com Legumes Bonduelle - Mariana Ferreira, Colégio da Imaculada Conceição, Coimbra.

Tradição e Inovação com arroz Pato Real - João Santos do Colégio da Imaculada Conceição, Coimbra.

Pastelaria INTER - Bruna Serra do Colégio da Imaculada Conceição, Coimbra.

Parabéns a todos os participantes, votos de sucesso!


Mais informações aqui:
https://www.facebook.com/jovemtalentogastronomia/?fref=photo

segunda-feira, 25 de abril de 2016

A eleita do Cocktails & Mistura Fina na rubrica Com…é Adília Paço, Bartender / Tutora, na Escola de Formação Turística e Hoteleira - Anfiteatro Restaurante / Lounge, nos Açores,

O Cocktails & Mistura Fina continua a dar evidência aos profissionais de bar, que, pelas suas capacidades pessoais e profissionais contribuem para dignificar a profissão de Bartender.


Decidido em continuar a caminhada na divulgação de temas de interesse que permitam a valorização pessoal, cultural e profissional dos amantes desta linda profissão, estar atento e sempre que possível divulgar o que de melhor se faz em Portugal e além-fronteiras em prol do Bartending.


Hoje na diversidade, na informação e partilha do Bartending, o Cocktails & Mistura Fina viajamos até à Ilha de São Miguel, Ponta Delgada, nos Açores, mais uma aposta em divulgar também o que se no mundo do bar fora dos grandes centros…espero que seja uma aposta ganha…


Fui recebido de forma calorosa por todos, na Escola de Formação Turística e Hoteleira - Anfiteatro Restaurante / Lounge, onde a convite desta prestigiada entidade, da área do ensino e formação profissional, relacionada com o turismo e a hotelaria, ministrei uma acção de formação, tendo por tema a recriação dos cocktails, Mixologia Avançada e Molecular.


A eleita do Cocktails & Mistura Fina na rubrica Com…é Adília Paço, Bartender / Tutora, na Escola de Formação Turística e Hoteleira - Anfiteatro Restaurante / Lounge, nos Açores.


Adília Paço foi sem duvida o meu principal suporte na Escola de Formação Turística e Hoteleira - Anfiteatro Restaurante / Lounge, durante a formação que ministrei, fez o elo de ligação com os formandos, providenciou os produtos a utilizar e incentivou à participação activa de todos os envolvidos para que a acção fosse coroada de êxito.


Conheci a Adília Paço, ainda como formanda da Escola de Formação Turística e Hoteleira dos Açores, no curso de restaurante /bar, a quando da realização de um concurso na Escola de Hotelaria e Turismo do Algarve, onde se evidenciou pelo seu conhecimento e profissionalismo.


A partir desse momento tenho vindo a acompanhar o percurso profissional de Adília Paço. Sempre atenta às novas vertentes do mundo do bar, tem vindo a participar nas mais variadas formações, palestras, Workshops e concursos, onde se tem evidenciado. Sempre com objectivo da sua evolução pessoal, cultural e profissional.


Adília Paço demonstra uma capacidade invulgar de liderança, procura no desempenho da função, motivar os seus colegas e formandos, para que o serviço prestado aos clientes que vistam o Anfiteatro Restaurante / Lounge, da Escola de Formação Turística e Hoteleira dos Açores, seja uma referência na cidade, de excelência, capaz de fidelizar os mesmos, provocar sua satisfação e aumentar o volume de negócio…


Como Tutora dos formandos do curso de bar/ restaurante, da Escola de Formação Turística e Hoteleira dos Açores, o seu desempenho é exemplar, sendo reconhecida por todos, pelas suas capacidades, conhecimentos, pela forma de passar a mensagem e dotar os mesmos das ferramentas necessárias para entrada no mercado de trabalho e na vida activa.

Adília Paço antes de mais gostaria de agradecer a disponibilidade, em partilhares momentos da tua vida profissional com os amantes do Bartending e seguidores do Cocktails & Mistura Fina, bem como desejar as maiores felicidades pessoais e profissionais.


Adília Paço qual o teu local de trabalho?

Desde que me formei sempre estive na mesma entidade empregadora neste caso na Escola de Formação Turística e Hoteleira - Anfiteatro Restaurante / Lounge, nos Açores. À qual devo tudo aquilo que aprendi até hoje.

Qual a função que desempenha actualmente?

Sou Bartender / Empregada de mesa / Tutora, aqui na nossa escola os formandos quando terminam as aulas colaboraram connosco no restaurante / bar, nesses momentos a minha função é orientar e dar tarefas "reais" do funcionamento de um restaurante, como por exemplo, atender os clientes, preparação de bebidas simples e compostas, manusear aparelhos, preparar os talheres de serviço, serviço de bandeja, mise.en-place, serviço de vinhos e cafetaria, etc. São momentos que me preencham a nível profissional e pessoal, contribuir para a sua evolução e partilhar os meus conhecimentos…Risos


Quando começou o gosto pela profissão de Bartender / Barmaid?

O gosto pela profissão de Bartender começou em 2007, quando fui vencedora do concurso interno na E.F.T.H e vencedora do 1º prémio de bar. Tenho-me vindo a inspirar ainda mais ao longo do tempo com ajuda dos meus colegas e nomeadamente de João Couto.


Qual a tua formação a nível de bar?

A formação que tenho foi aquela que tirei aqui na escola, um curso de 3 anos de bar / restaurante. Também tenho o privilegio de ao longo dos tempos ter aprendido muitas coisas com formadores de todo o país, que por aqui passam. Nomeadamente Luís Domingos, David Palethorpe, Gustavo Maya, João Eusébio e recentemente Francisco Guerreiro.


Realizei também um estágio no  Cinco Lounge, em Lisboa, onde pude aprender técnicas, a arte de elaborar os cocktails, conhecimento sobre as variadas bebidas, com o grande Bartender Zé Robertson.

Como vê a presença dos Bartenders Portugueses pelo mundo?

Noto que houve uma grande evolução dos Bartenders portugueses, pois hoje em dia, os mesmos conseguem estar ao nível de grandes Bartenders internacionais, desempenhado a sua função com brilhantismo não deixando os seus créditos por mãos alheias, contribuindo para isso a troca de ideias, estágios internacionais e concursos internacionais.


Qual opinião sobre a profissão de Barman/Barmaid/Bartender?

Na minha opinião o trabalho do Barman / Bartender/ ou Barmaid, é muito procurado no mercado de trabalho, pois exige uma grande parceria e conhecimento. O profissional barman / bartender /barmaid tem que ter muita criatividade, segurança e motivação ao lidar com o público, desde modo pode desenvolver o seu trabalho com toda a arte e criatividade,  é o que se exige a um verdadeiro Bardender, desta forma o resultado é ele/ela tornarem-se capazes de preparar bebidas maravilhosas a partir da mistura magica de ingredientes.


Diz algo sobre a vertente da Mixologia…

Na minha opinião a Mixologia modou todo o processo de criação do cocktail, pois trouxe-nos um conjunto de novas técnicas. Considero assim a mixologia como um processo moderno, que possibilita a produção de uma maior variedade e intensidade de sabores. Através da mixologia molecular podemos trabalhar a matéria de uma determinada bebida ou cocktail de uma forma diferente como por exemplo apresentar um cocktail em forma de espuma, pó, gel e por ai fora…


Diz algo sobre o Flair Bartending…

Na minha opinião Flair é uma técnica ao qual e cada vez mais utilizada em bares para preparar as bebidas, os cocktails. Esta técnica consiste numa técnica de malabarismo que proporciona um ambiente de animação e ao mesmo tempo descontracção para o cliente.

Qual a importância na tua opinião acerca do “gelo” a utilizar na preparar das bebidas simples ou compostas?

O gelo é o ingrediente que o barman vende mais no bar, pois o gelo é  um ingrediente utilizado em todos, quer no serviço das bebidas , quer nos cocktails e pode ser usado de varias maneiras diferentes podendo ser moído, triturado, partido em cubos, podemos até fazer de formas diferentes dependendo da criatividade de cada um…é sem duvida um produto de toda a importância para a qualidade e serviços das diversas bebidas.


Adília Paço o Cocktails & Mistura Fina sabe que gostas de dar um toque pessoal às aos teus cocktails, para tal costumas elaborar os teus xaropes e espumas etc.

Podes partilhar alguma criação, com (receita / método de preparação) com os seguidores do nosso, vosso blogue?


Claro que sim. Com todo o prazer. Vou partilhar uma criação minha, uma Espuma de maracujá e mel, produtos da minha terra, os Açores.

Espuma de maracujá e mel

Receita:

12 cl clara de ovo,
8 cl sumo de limão
25 cl sumo de maracujá,
20 cl de água.

Método de preparação:

Preparar todos os ingredientes tendo sempre a atenção em utilizar as medidas certas. No caso do sumo maracujá filtrar para retirar as pevides.

Todos os ingredientes são colocados no Sifón.

Depois de tudo dentro do Sifón, adicione 2 cargas CO2, colocando a 1ª e agitar bem, colocar a 2ª e voltar a agitar bem, reservar no frio pelo menos por 1 hora.

Recentemente criei mais um xarope de açúcar, desta vez aromatizado com algas dos Açores. Mais toque especial…aqui fica…


Xarope de Açúcar com algas dos Açores

Receita:

1.5 l de agua
1000 Gramas de açúcar
20 Gramas de algas dos Açores.
q.b de misturas de pimentas..

Método de preparação:

Numa panela colocar a água com as algas e pimentas até ferver. Após a fervura adicionar o açúcar e deixar lume cerca de 5 minutos, retira-se do fogão e coasse.

Reservar. Colocar uma etiqueta com a ficha técnica, data de preparação e melhor data para consumir, tendo em atenção a regra de HACCP.


Adília Paço como tem sido a experiência de participar nos Concursos de Cocktails. Quais? Que Classificações?

Durante a minha caminhada tenho vindo a participar em alguns concursos, nomeadamente concurso interno da escola no qual fiquei em 1º lugar, na área de bar.

Participei também no concurso Flavours & Cinema, na Escola de Hotelaria e Turismo do Algarve, o qual foi uma grande experiência para mim, pois pode partilhar ideias e saberes, com outros colegas, acerca do bar e do restaurante, sendo uma mais-valia para o meu crescimento pessoal e profissional.

Outro momento importante foi a minha participação no concurso nacional Schweppes Challenge, tendo neste alcançado um lugar os 10 finalistas, o que foi uma honra participar com os melhores bartenders a nível nacional.


A minha experiência nestes concursos sem dúvida que contribuiu muito positivamente para o meu currículo pessoal. Nos mesmos conheci imensos talentos na área de bar, sem duvida foi fundamental conhecer esses profissionais, porque ao longo do tempo eles tornam-se nossos amigos, "família de bar" e vamos aprendendo uns com os outros, o que é uma mais-valia para os Barman / Bartender / Barmaid, todos a trabalhar para o mesmo, a evolução de bares, do serviço e dos profissionais de Bar, em Portugal.

Qual o "Cocktail" clássico preferido?

Adoro o Negroni, não só como cocktail, mas também é o que mais gosto de preparar.


Negroni

Ingredientes:

3cl de Gin
3cl de Campari
3cl de Vermute Rosso.

Método de preparação:

Se for para servir fresco na taça a cocktail.

Gelar o copo de misturas e a taça a cocktail.

Após gelar o copo de misturas, retirar o excesso de agua, adicionar os ingredientes. 

Misturar levemente.

Verter para a taça a cocktail.

Decorar com um zest de laranja.

Se for servido com gelo.

Começamos por encher o copo Old Fashioned com gelo consistente, de seguida coloca-se as bebidas, mexer levemente.


Decorar com um zest de laranja.


O Blogue Cocktails & Mistura Fina sabe que a tua criatividade não tem limites, assim gostava que partilhasses receitas de "Cocktails" da tua autoria com os nossos seguidores e amantes dos Cocktails. Breve historia / como criaste o teu cocktail? Nome do cocktail Receita, Método de preparação, Decoração e como servir.


Obrigado pelo convite. É um prazer enorme poder participar no Blog Cocktails & Mistura Fina, divulgando a minha arte e os meus cocktails. Espero que gostem!

A minha primeira proposta é uma criação foi feita para levar para o concurso da Schweppes Quis levar para esta competição os nossos produtos regionais, que são produtos muito característicos dos Açores.


Five o Clock Tea by Adília Paço


Ingredientes:

6 cl  Rum Havana Club 7 anos
2cl Xarope de cardamomo e gengibre
6cl Polpa de ananás
2cl Sumo fresco de limão
20cl Agua tónica gengibre cardamomo
6 Folhas hortelã
2 Folhas chá verde Gorreana
Meia-lua de ananás desidratado e ramo de hortelã
Citrinos desidratados
2 Cubos gengibre.


Método de preparação:

Fumar com uma esfera de chá e citrinos no pote. Colocar no shaker o gengibre e hortelã, macerar.


De seguida colocar rum, o xarope, a polpa e o sumo de limão. Agitar bem o shaker, coar duas vezes para o pote, retirando a esfera.


De seguida, colocando a água tónica e por fim na decorar com um ramo de hortelã e meia-lua de ananás.


Esta é a minha 2ª proposta, a qual é acompanhada por biscoitos feitos por mim, aromatizados com gengibre.


White Angel by Adília Paço

Ingredientes:

1 cl Xarope de maça e gengibre
1cl Sumo de limão
1cl Infusão de gengibre
3 cl Clara de ovo
4cl Polpa de maça
q.b de gengibre.

Método de preparação:


Macerar o gengibre no shaker de seguida colocar todos os ingredientes, agitar bem o shaker.

Este cocktail e servido numa chávena de chá e vai acompanhado com uns biscoitos de gengibre.


 A minha terceira proposta é para mim muito especial.

O copo onde é servido é feito em barro dos Açores. O mesmo foi criado para o 10 Fest um evento realizado na nossa escola do qual me orgulho muito. Este copo foi inventado para este evento, criado por mim e pelo meu chefe João Couto. O cocktail pertence à nossa carta de bar.


Strawberry maiz...ing

Ingredientes:

6cl Infusão de Tequila com rosas silvestres
5cl Polpa de morango
3cl Sumo de limão
2cl Xarope de limão galego e tomilho
2 Raminhos tomilho
q.b pimenta da Jamaica
Pipoca com pimenta da terra q.b

Método de preparação:


Colocar o tomilho e pimenta da Jamaica no shaker macerar de seguida colocar as bebidas no shaker.

Agitar bem.


No copo coloca se gelo moído.

Verter o cocktail para o copo coando se duas vezes.


Decoração: um ramo de tomilho e pipocas de pimenta da terra.


Qual a tua bebida preferida?

Tenho duas…risos

A Água e Rum


A minha bebida preferida é a água, no entanto em momentos especiais gosto muito de um bom Rum.


Qual o Barman que mais admiras? Ou que serve como referência?


São muitas as minhas referências e Barmen que muito admiro, mas o meu destaque vai para os excelentes profissionais de bar, como João Couto, Zé Robertson, David Palethorpe, entre outros, todos eles de uma forma ou de outra contribuíram para o meu crescimento profissional…



Força para lutar!
Fé para vencer.

Na mão de Deus tudo pode acontecer!!!


Mais informações aqui: